Translate

Pesquisar este blog

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

LÍDERES EVANGÉLICOS SE UNEM CONTRA VENDA DE ARMAS NOS EUA - TEOLOGIA


Mais de 40 líderes religiosos de diferentes credos assinaram apelo
Nos EUA, a polêmica das restrições sobre a venda de armas para a população, a qual foi defendida pelo presidente Barack Obama, teve também um manifesto de líderes evangélicos e outras religiões pedindo o endurecimento na venda de armas e tráfico.

O grupo “Fé unidos contra a violência armada” (“Faith United Against Gun Violence”) anunciou em conferência a imprensa que enviou uma carta ao Congresso assinada por alguns dos principais líderes religiosos do país. Evangélicos, católicos, judeus, muçulmanos e hindus exigira medidas concretas para acabar com a violência resultante da atual política de venda de armas.


O documento explica, ressaltando que depois da tragédia na escola em Newtown Sandy Hook, em que 20 crianças foram mortas “, não é possível perder mais tempo.”

Há mais de 40 líderes religiosos de diferentes credos que assinaram este apelo para enfatizar a necessidade, não apenas socialmente, mas também espiritualmente, para desenvolver novos padrões na venda e uso de armas por parte dos cidadãos.

Esta iniciativa coincide com o momento em que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou a sua intenção de tomar medidas adicionais para limitar a venda de armas, especialmente automática.

Durante a conferência de imprensa e de apresentação da carta, os líderes religiosos também atacaram a National Rifle Association (NRA), o influente grupo que apoia o direito ao porte de armas no país. Após o assassinato de Newtown, a ARN reagiu pedindo guardas armados em cada escola e atacou duramente Obama por suas possíveis ações.

De acordo com Jim Wallis, fundador do movimento evangélicos “Sojourners”(Peregrinos), não é verdade que “a única coisa que pode parar uma pessoa má com uma arma é uma boa pessoa com outra arma.” Ele também explicou que esta é uma posição moralmente errada, perigoso teologicamente e religiosamente repugnante. A Bíblia não ensina que o mundo está cheio de pessoas boas e ruins e nos ensina que o bem e o mal esta em todos nós. ”


Carta

Os atos de violência com armas de fogo, escreveram 47 líderes religiosos aos deputados norte-americanos, “estão fazendo a nossa sociedade pagar um preço inaceitável sob a forma de massacres e mortes sem sentido que vemos todos os dias.”

“Como nós pedimos a Deus pelas famílias e amigos das vítimas, diz a cara, devemos apoiar nossas orações com os fatos. Devemos fazer todo o possível para manter as armas longe das pessoas, que as quais podem prejudicar elas mesmas e aos outros. ”

São propostas medidas concretas para reduzir a violência, como a introdução de mais rigorosos controles preventivos para aqueles que comprarem uma arma, a proibição da venda de armas de “alta capacidade” munição e penalidades maiores para o tráfico de armas (as solicitações dos líderes religiosos coincidem com as anunciadas por Obama).

Fonte: Inforgospel



0 comentários: