Translate

Pesquisar este blog

terça-feira, 27 de novembro de 2012

FRENTE PARLAMENTAR EVANGÉLICA - GRUPO FOI RECEBIDO PELO PRESIDENTE DO SENADO

Na tarde dessa terça-feira (20/11), uma comitiva de deputados federais da Frente Parlamentar Evangélica foram recebidos em audiência pelo presidente do Senado Federal, senador José Sarney, onde tiveram a oportunidade de manifestar sua posição contrária às mudanças no Código Penal Brasileiro, entregando um manifesto em nome dos evangélicos e das famílias.

O deputado federal, pastor Eurico (PSB/PE), representou o pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB).



Usando a palavra, o pastor Eurico justificou a ausência do presidente da CGADB e parabenizou o posicionamento do presidente do Senado, José Sarney, por ter feito uma carta à família brasileira onde disse:
"...registro a minha total condenação aos pontos polêmicos do projeto, aos quais a maioria de nós, brasileiros e brasileiras, é contrária, uma vez que ferem os nossos princípios cristãos e, ao mesmo tempo, constituem, com é o meu caso, problema de consciência e de convicção religiosa. Peço, por obséquio, dar conhecimento a todos os membros da Assembléia de Deus esta minha posição e a minha parceria com os que defendem os princípios cristãos, entre os quais quero me incluir. Tenho apreço e admiração pela Assembleia de Deus há 50 anos, desde que, no Maranhão, conheci o pastor Estevão Ângelo, de quem fui amigo estreito, um religioso que, para mim, foi uma das pessoas mais santificadas que conheci e que fez um trabalho admirável em favor da Igreja."Para o pastor Eurico essa atitude fora de época de campanha política, tranquilizou um pouco os cristãos e famílias de nosso país.

O deputado concluiu dizendo não ser contra a reforma do Código Penal, haja vista, a realidade de hoje ser diferente da década de 40, mas que, "não podemos abrir precedente para que intenções de grupos ativistas, queiram fazer valer seus interesses particulares usando a reforma do Código Penal. Isso é uma afronta a família brasileira".

Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: Agência Senado

0 comentários: